Pular para o conteúdo
Altaqs dos preços de combustíveis
Preços altos dos combustíveis
Conheça nessa página como os combustíveis são produzidos, os preços praticados pela Petrobras e a composição dos preços ao consumidor.

Com a demanda aumentada os preços dos combustíveis tendem a subir

A oferta e a demanda pelo petróleo não refinado ou bruto é a principal causa para os altos custos de combustível. Oferta e demanda é o critério básico para todos os preços da energia. Conforme o Departamento de Energia dos EUA, existem três estimativas de energia separadas das reservas de petróleo conhecidas no mundo. A média dessas reservas é estimada em 1,255 bilhão de barris.

A oferta de Petróleo fecha em alta nos derivados devido as sansões na Russia

 

A Arábia Saudita como produtora dominante detém 256 bilhões de barris de reservas. 755 bilhões de barris pertencem ao Oriente Médio. A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) é a associação de 12 países, liderada pela Arábia Saudita. A OPEP é responsável por 2/3 (66,66%) das reservas mundiais de petróleo. A OPEP como líder de mercado se sente livre para definir seu próprio preço para o petróleo bruto. Portanto, nenhuma concorrência considerável para reduzir os preços.

 

Os preços de combustíveis subiram muito, o aumento recente está ligado sobretudo à alta global do preço do petróleo, que é piorada no Brasil

 

A demanda por preços de combustíveis e combustíveis está em proporção direta entre si. Significa que sempre que a demanda dos produtos petrolíferos aumenta, os preços do combustível para o consumidor aumenta. Estima-se que a demanda global diária por petróleo gira em torno de 85 – 90 milhões de barris.

 

Por que os preços dos combustíveis não param de subir?

 

Há tantos fatores, que interrompem a oferta do combustível, resultam no aumento da demanda e, consequentemente, os preços disparam. Operações militares ou outras disputas entre diferentes países são o grande obstáculo no fornecimento contínuo do combustível. Por exemplo, atividades militares israelenses no Oriente Médio, atos de rebelião na Nigéria etc.

 

Entenda quais fatores levam a alta dos combustíveis

 

O impacto de desastres naturais nos preços dos combustíveis não pode ser negado. Como podemos tomar o exemplo, o furacão Katrina de 2005 na América resultou em um aumento de 40 cents durante a noite nos preços dos combustíveis. Vários píeres de petróleo ‘offshore’ e refinarias da Costa do Golfo foram gravemente danificados e fechados em decorrência do furacão Katrina por vários meses.Preços de combustíveis estão em alta

 

Composição do preço: impostos altos e custo de produção elevado

 

Os mercados de energia emergiram como uma plataforma de negociação rápida nos últimos anos. Assim, mais o maior banco maiores são suas mesas de negociação de commodities. A maioria dos investidores hoje em dia se mudou para o mercado para negociar futuros pactos sobre os preços do petróleo. Até os bancos se desenvolveram.

Além disso, na maioria dos países o preço do combustível é citado em termos de dólares americanos, ou seja, exportadores reivindicam preços mais altos para reembolsar a moeda desvalorizada, quando o dólar é fraco em relação a outras moedas globais.

Estas são dadas algumas das poucas causas, que afetam os preços dos combustíveis direta ou indiretamente em todo o mundo. O aumento ou queda nos preços dos combustíveis influência toda a economia global. Porque a maioria dos projetos industriais depende em grande parte da disponibilidade do combustível.